Video da Semana

terça-feira, junho 27, 2006

resquentamento

olá caros leitores...
cá me encontro mais uma vez a escrever para vos relatar mais uma história cá do nosso cantinho.
desta vez trago-vos aquilo que decidi denominar por teoria do resquentamento, by Jardel
estava eu em amena cavaqueira a falar com o nosso jardel, de putas claro está, quando ele me vem com a mais recente teoria:
"eu quando vou pinar nunca tiro as meias"
- então porquê, jardel?
"a, é para não apanhar um resquentamento na pissa..."
foi aqui que eu mais uma vez fiquei estupefacto. como é que o nosso jardel consegue ir buscar estas teorias? alguém já ouviu falar desta doença?
mesmo após pesquisa na diciopédia, a palavra nem se quer existe, ao que me lembrei de retirar o "r", mas mesmo assim, nada. talvez venha do brasileiro.
mas, continuando:
após esta afirmação, jardel lança um argumento muito forte: "olha aqui o moixinho é que apanhou isso", o que lançou o pânico no café da aninhas ...
felizmente tudo acabou em bem....

segunda-feira, junho 12, 2006

Fast and Furious


Meus amigos, conterrâneos, irmãos de sangue, de alma e de tudo o resto que quiserem:

Há algum tempo, um acontecimento abalou a nossa comunidade. O Xico teve um acidente de viação. É verdade que a nossa E.M. 311-A (antiga e com todo o direito E.N. 311) tem um cadastro, ao nível de acidentes, que não pode ser comparado com uma I.P 4, I.P. 5 ou a Via do Infante, mas suscita nos orgãos de imprensa uma grande curiosidade quando algo lá acontece.

Francisco Santos (mais conhecido na nossa aldeia e comunidades estrangeiras como Xico) teve um acidente de viação ao Km 3 da dita E.M 311-A. Muito se falou, supos e inventou sobre este acidente. O objectivo deste post foi então repor toda a verdade e apresentar a versão verdadeira dos factos que ocorreram.

  • É completamente falso que o Xico não fosse portador da licença de condução (a vulgar carta) por altura do acidente. Foi provado por testemunho de muita gente que assistiu ao processo que o Xico tirou a carta na Festa de Loivos de 2000, juntamente com o Bruce, na Escola de Viação "Carros de Choque", na poila ao pé do ti Serafim.

  • O carro não era furtado, apenas lhe foi emprestado por uma associação ao qual este pertence. Apenas foi isso, não houve nenhum roubo milacuroso.

  • O acidente não foi causado pela falta de experiência na condução ou pela vulgar azelhice. Como todos sabemos, os FIAT Uno são carros de alta cilindrada, com uma potência fora do vulgar que por vezes torna muito dificil o seu controle. Ninguém vem dizer que o Scumacher não sabe conduzir cada vez que ele se espeta, pois não?

Foi isto que realmente se passou. A verdade é que mais uma vez a imprensa internacional se aproveitou do infortunio de alguém reconhecido internacionalmente para tentar mais uma vez denegrir a imagem da nossa aldeia, mais ou menos como fazem com o Mourinho. Mas a verdade vem a cima e mais uma vez fica provado que somos o povo mais importante do mundo.

Quanto ao Xico, enviamos desde aqui uma boa recuperação porque o Verão está ai à porta, com ele os emigrantes e o negócio não pode fechar!

VIVA LOIVOS

VIVA O XICO

domingo, junho 11, 2006

O Poder da Cona

Caros ribeirenses e afins, venho por este nobre meio, fazer testemunho do poder que a mãe natureza tem, é um poder que move montanhas, é um poder que move ilustres ribeirenses até ao estranjeiro, caros colegas falo-vos do (poder da cona).
O poder da naturesa sobre os homens e sobre o meio fisico e metafisico é imenso, temos vontade de conhecer novas culturas novas ideias e formas de foder, e para termos tempo para disfrutar desse renovar de conhecimentos a sociedade inventou as ferias e os hobbies e impõe como destinos turisticos á grande maioria da populaçao no caso dos portugueses o distante Algarve. Mas quero vos dizer que esse destino está a perder gente, pois pessoas á que para nao cair na vulgaridade escolhem outros destinos turisticos, e em loivos temos belos exemplos dessas pessoas que nao se deixam levar em modas, vemos o exemplo do jardel novo que nao troca a estadia por curta que seja (entenda-se uma noite)em terra de nuestros hermanos, e é ai que o poder da cona se manifesta no seu explendor maximo, quando jardel refere publicamente que é uma obrigaçao subir para dar a dita fodinha, pois é impossivel resistir ao poder de tão belas e atraentes conas... estas deslocaçoes de jardel nao deixam ninguem indiferente, nem mesmo ás proprias putas, e nós aqui no loivos city vamos testemunhar isso atravez de uma declaraçao de uma rapariga feliz por já ter tido o prazer de um dia ter subido com o jardel, a seguinte reportagem que vos deixo foi-nos cedida por elementos dos serviços secretos ribeirenses numa das muitas escutas que estão presentes no famoso envelope 9. Clica no segunte link para veres o que disse a puta acerca do jardel>>>>>> Puta do Rancho

Cumprimentos deste colaborador atento ás novas tendênçias do turismo sexual internaçional...

segunda-feira, junho 05, 2006

Priorado do João(zinho)


Meus amigos, conterrâneos, parceiros e tudo o mais:

Este post vem numa altura muito especial. Com a estreia do "Código da Vinci" no seu formato cinematográfico, palavras como "Templários", "Priorado do Sião", "Santo Graal" e "tremoço" passaram a fazer parte do nosso quotideano. O sucesso do filme, que tinha sido precedido por um enorme sucesso do livro, fez com que a paciência de uma organização milenar (que funcionou durante duas semanas de férias do Natal) viesse a público. A partir da minha escrita (sim, porque eu nunca lá estive nem participei em nenhuma actividade), a organização que se auto intitula "Priorado do João(zinho)" vem assim repor a verdade e desmascarar o sr. Dan Brown e toda a sua equipa, trazendo a lume a verdadeira história, na qual este autor gatuno se inspirou.

Pois bem, desde o inicio dos tempos quer uma organização, o "Priorado do João(zinho)" (a partir de agora será designado por JP) se juntou, tendo como objectivo proteger um sergredo que poderia mudar a maneira como o resto do pessoal olha para a nossa grandiosa raça. O seu braço armado não eram os "templários" mas sim os "bandalhos", mais conhecido como músicos da BML. Este braço armado fazia a prospeção no terreno de ameaças para este segredo e também de novos membros que poderiam ser uteis ao JP. Pois bem, durante a sua longa existência (2 semanas) houveram reuniões e ritos milenares, com o objectivo de prestarmos culto ao Santo Graal. É verdade, o JP esteve sempre na posse do Santo Graal. A iniciação nos segredos do JP tinham base em ritos antigos. Muitos dos membros passavam num instante à fase seguinte, mas houve alguns que só a muito custo conseguiram o reconhecimento. Um deles, que aqui sera chamado "Loureiro" para não ser reconhecido, que foi ludibriado, através de técnicas psicológicas do mais requintado que existe, a beber todos os dias dum cálice de vinagre, pensando que era Vinho do Porto Vintage, sem nunca se ter queixado, congratulando-se com a pancada que o líquido proporcionava. Outros eram levados pelos corredores do QG (quartel General) com velas a visitar os compartimentos e outros sofriam o tormento de fantasmas a tocar piano no compartimento contíguo.

A união no JP não tinha paralelismo. Enquanto uns esperavam por poder contemplar o Santo Graal, outros iam-no aquecendo, tendo mesmo alguns, no processo, perdido o cinto do Santo Graal, como que por magia. As sessões de "verdade e consequência" permitiram a muitos "infiéis", que nunca sequer tinham imaginado o que seria tal reliquia, ter uma experiência constante e sentir a doce fragrância do mistério. Enquanto uns provavam "lingua" pela primeira vez, outros comentavam as carecterísticas num ambiente democrático, tendo mesmo havido quem a achasse rugosa e áspera, qual vaca a cortar a erva rente.

A lista de Grãos Mestres foi extensa. Homens valorosos que tudo fizeram para proteger o segredo. Pela primeira vez, vamos publicar aqui a lista de Grão Mestres:

Demoniaco (Cabeça Grande)

O Grão Mestre tinha como objectivo a fundação de um braço político que tinha as mesmas iniciais invertidas do JP (mas é PJ, Priorado do João(zinho)). A Juventude Popular. Esse projecto ficou pelo caminho, depois de um dos membros do JP ter desflorado, retirando-lhe a inocência, o Santo Graal.

Bite, vendo que o Choco não conseguia controlar toda a magia de tal artefecto, tomou-o nas suas mãos e encaminhou-o para um quarto. Depois de 4 pausas para ligar a luz (era complicado, era a primeira vez) e de ter decorado onde era a boca do cálice, lá executou a vil acção que viria a acabar com o JP. Depois deste episódio, a existência do JP deixou de ter sentido. Bite ainda pensou que tinha dado seguimento à linhagem, noticia que felizmente se revelou falsa. O Santo Graal deixou de ser Santo (penso mesmo que nunca o tinha sido) e o QG foi abandonado.

Pois bem, meus amigos. Como vêem, o Dan Brown baseou-se numa história sem ter pago os devidos direitos de autor. A partir de esta base, fez sucesso com milhões de dólares. E tudo porque Loivos é uma terra misteriosa, capaz de albergar mistérios infindáveis. E o maior de todas as afrontas foi o de ter dado um nome à sua obra que não é a original. Não era o "Código Da Vinci" mas sim o "CÓDIGO DA BICHA", porque esse sim, é um código que só os de Loivos conseguem decifrar.

VIVA LOIVOS
VIVA O PRIORADO DO JOÃO(zinho)
VIVAM OS BANDALHOS

P.S. Os nomes foram alterados para protecção da identidader dos intervenientes. Qualquer ataque fisico por parte do Padre Alberto ou da Irma Ermelinda aos membros do JP, não será da responsabilidade deste blog.
P.S.2 Vejam lá se sabem porque utilizo JP como iniciais em vez das naturais PJ....